Category Archives: Economia

Como devemos fazer mover o mundo?

Certas pessoas falam de que as agências de rating nos controlam como se fossemos marionetas. Não sei se isto é verdade, mas que tipo de alternativas existem, e qual o papel das agências de rating no mercado mundial?

Grécia, futebol e economia.

A Grécia em termos futebolísticos é joga apostando na austeridade, o que lhe traz superavits nomeadamente nos jogos com a Rússia e com Portugal. Muito bem dito e observado, futebol austeritário aposta na contenção.

Agora outra coisa é fazer do próximo jogo com a Alemanha uma questão pessoal, isso não lhes adianta de nada pois vão perder, acabando por se humilhar ainda mais. Vejam o que eu lhes digo!

Abolir feriados não aumenta a produtividade

É esta a “posta” do José Navarro de Andrade e que achei sincera, o qual eu partilho. Mostra que a Alemanha possui imensos feriados e que mesmo assim, a produtividade é muito alta, e que a promessa do Governo português em abolir feriados não passa de uma falácia. Ao que eu acrescento: mais uma medida para favorecer os empresários, e prejudicar os trabalhadadores. Porque saber é poder!

Gorduras do Estado

BPN custa 250 euros a cada português. Admirável, gostava de saber porquê? E ainda digo mais, a privatização da EDP foi mais ou menos o mesmo preço que esta nacionalização. Mas como disse, gostava de saber mais sobre o contexto destes negócios.

Heterogeneidade de públicos

Ana Craveiro no Delito de Opinião considera as declarações de Passos Coelho sobre o desemprego imprudentes, afirmando que estas se aplicam aos jovens, não se podendo dizer o mesmo em relação aos mais velhos. Concordo com ela porque os jovens ainda estão no início da vida, enquanto os mais velhos já não esperam nada da vida.

Contudo segundo alguns críticos, Portugal precisa de uma mudança de mentalidade e afirmar que velhos são os trapos. As afirmações de Passos Coelho chocam as pessoas mais velhas porque estas consideram que devem sempre trabalhar para outrém. Contudo Portugal preciso hoje de um rejuvenescimento da economia, e isso implica que surja o empreendedorismo dos desempregados, quer sejam jovens ou mais velhos; porque todos somos precisos!

E reafirmo a aposta no empreendedorismo porque não há empregos suficientes para toda a gente. É preciso que as pessoas se conformem em abrir o seu próprio emprego, é assim em todo o lado. E também porque o Estado já não tem condições para contratar mais, a tendência é para despedir mais funcionários públicos.